Toggle Nav
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

1887

Em finais do século XIX, Ferdinand Claus e Georges Schweder, dois empreendedores vindos da Alemanha, decidiram criar uma fábrica de sabonetes e perfumes na histórica cidade do Porto.

1891

Alvará e plantas do novo edifício construído em 1891 na Rua Serpa Pinto no Porto.

1900

A empresa ganha uma medalha de ouro na Exposição Universal de Paris.

1904

O reconhecimento internacional da Claus Porto começa aquando da Exposição Universal em Saint Louis, nos Estados Unidos, com a atribuição de uma medalha de ouro.

1908

Achilles de Brito, contabilista da Claus & Scwheder desde 1903, torna-se sócio da empresa.

1916

Com a 1ª Guerra Mundial a alastrar-se pela Europa, e depois de a Alemanha declarar oficialmente guerra a Portugal, o fundador da empresa, Ferdinand Claus, abandona Portugal. Willy Thessen também sai do país, mas regressa em 1918. Fotografia de Joshua Benoliel. Arquivo Municipal de Lisboa, PT-AMLSB-CMLSBAH-PCSP-004-LIM-001453

1924

O Grupo Ach. Brito adquire os ativos da antiga companhia Claus & Schweder, incluindo a fábrica original Claus & Schweder e todos os seus bens e equipamentos, reunindo assim a Aquiles de Brito e a Ach. Brito com a marca Claus & Schweder.

1928

Diploma de honra do 1º Salão de Outono da Elegancia Feminina e Artes Decorativas, sob o patrocínio da Sociedade de Belas Artes. Inciativa e organização da revista Voga.

1929

O sabonete Patti da Ach. Brito, tornou-se um dos mais populares e importantes da empresa. O nome é uma homenagem à famosa cantora de ópera portuguesa, Adelina Patti.

1936

Os produtos para homem Claus Porto passam a ser comercializados sob a marca Musgo Real, acabada de criar.

1937

A Claus Porto celebra o seu 50º aniversário. É publicada uma edição especial ‘Bodas de Ouro’ para celebrar a efeméride, e produzem-se vários artigos comemorativos.

1953

Equipada com tecnologia de ponta, a oficina gráfica começa também a produzir material para outras empresas, como por exemplo a Tabaqueira e sobretudo companhias de vinho do Porto como a Sandman, Real Vinícola, Real Companhia Velha, Porto Calem, Burmester e Offley.

1953

Sendo a componente artística um fator tão determinante para o sucesso da Claus Porto, a Ach. Brito decide trazer a produção gráfica para dentro de portas. A companhia monta o seu próprio estúdio de litografia e impressão, o que permite reproduzir as suas magníficas etiquetas e rótulos feitos à mão em grande escala.

1963

Willy Thessen, o último dos primeiros diretores da empresa, é obrigado a afastar-se por razões de saúde.

1968

Uma edição especial celebrando o aníversário da empresa.

1993

Os bisnetos de Achilles de Brito, Aquiles e Sónia Brito, dão inicio a um novo capítulo da empresa, introduzindo os produtos da marca no mercado de bens de luxo nos EUA, Canadá e Inglaterra.

1999

The Ach. Brito and Claus Porto factory in Porto before it was sold in 1999. Today the new production facilities are located in Vila do Conde.

2002

Com a chegada do novo milénio, a Claus Porto continua o seu rumo de expansão internacional, concentrando-se no seu posiciona­mento único no mercado de luxo.

2012

Décadas de Savoir Faire na produção de cosméticos, perfumes e aromas para a casa resultam no lançamento de novos produtos, como velas, difusores, cremes de mãos e colónias.

2016

A marca envereda por um processo de rebranding, que tem início com a alteração da sua identidade visual e da imagem de Musgo Real, sempre num espirito de total respeito pelo património da casa.